Arquivos de sites

Coincidências sobre o Titanic

Titanic
Em 1898, Morgan Robertson havia finalizado seu livro “The Wreck of Titan or Futility” (não editado em português). Ele não imaginava que estava premeditando uma das maiores tragédias de todos os tempos: o naufrágio do Titanic.
É difícil encontrar alguém que não conheça a história, um luxuoso transatlântico de quase 300 metros de  comprimento e com capacidade de transportar 3.000 pessoas. Era considerado inafundável pelos seus construtores, mas a tragédia aconteceu em sua primeira viagem, na noite de 14 de abril de 1912 no meio do Atlântico Norte, após se colidir com um iceberg. Das 2.727 pessoas a bordo, apenas 705 conseguiram sobreviver.

Robertson havia anunciado essa tragédia com 14 anos de antecedência e com uma incrível riqueza de detalhes. Na sua obra, ele narra a saga de um esplêndido navio, também conhecido como inafundável, mas naufragou após se chocar um iceberg. E assim como o Titanic, o Titan (o navio da obra, o nome é mais uma coincidência) teve seu fim também em sua viagem inaugural e também no mês de abril, enquanto navegava pelo Atlântico Norte. Os nomes de ambos capitães eram os mesmos: Smith.
São incríveis as coincidências entre a ficção e a realidade. Desde o nome do navio, as circunstâncias da tragédia, o mês e o fato de não haver botes suficientes são de uma similitude impressionante. Uma tabela comparativa realça as extraordinárias semelhanças entre ambos os navios:
Será que foi somente coincidência ou será que foi uma premonição do autor? Não podemos responder com certeza à essas questões, mas é certo afirmar que Morgan Robertson acertou em muito e chegou muito próximo do que realmente aconteceu alguns anos mais tarde.